sexta-feira, 18 de novembro de 2011

João Bobo de cara amarrada.


Tem dias que eu não tenho paciência. E nem por isso me sinto ‘menos gente’. Não aguento quem ri o dia inteiro. Parece viver em um circo, sendo ele, é claro, o palhaço principal.

Isso não faz de mim uma pessoa com uma visão pessimista da vida. Não. Isso não. Minha visão é apenas 'no lugar'. Aliás, depois que me acostumei a isso, percebi que, assim como o alto entusiasmo, a alta revolta já não está freqüente.

Comecei, há algum tempo, a analisar alguns casos mais friamente; poupar-me de planos mirabolantes ou previsões de desgraças iminentes. Isso, como eu disse, apenas em alguns casos...

Se o mundo vai acabar? Talvez; um dia. E isso não vai depender de minha habilidade para ignorar ou da do palhaço de ficar – tal qual um ‘João bobo’ – a rir e esperar o próximo tapa.

Nenhum comentário: