segunda-feira, 23 de fevereiro de 2015

Livros 2015 - Poirot perde uma cliente

CHRISTIE, Agatha. Poirot perde uma cliente. Porto Alegre, RS: L&PM, 2011
O primeiro #livros2015 é de Agatha  Christie. Foi a primeira obra que li desta autora e gostei bastante. Não posso dizer que me surpreendi, porque tramas semelhantes eu havia lido na série de livros de Sherlok Holmes (Sir Arthur Conan Doyle) que devorei ano passado, mas isso não significa que não seja uma leitura tão eletrizante quanto! Se você gosta de romances policiais muito bem escritos, esse é um deles!

Abaixo, apresento um pouco sobre a autora, um breve resumo da obra e algumas curiosidades que identifiquei. :)

Autora:

Agatha  Christie foi  uma escritora britânica que atuou redigindo romances, contos e poesias.  Nasceu no final do século XIX  e viveu boa parte do século XX. (1890 / 1976).  É um dos nomes mais conhecidos na literatura Inglesa, tendo vários de seus livros adaptados para teatro, televisão e cinema. Sua escrita tem forte influência das obras de Arthur Conan Doyle e Edgar Allan Poe. Nesta obra em especial  a autora aborda o espiritismo e explora algumas questões desta doutrina no desenrolar da trama.

Para saber mais sobre Agatha Christie:

Wiki: http://pt.wikipedia.org/wiki/Agatha_Christie
Site official (em inglês) http://www.agathachristie.com/ 

A história

Hércule Poirot, o famoso detetive belga, recebe uma carta datada de dois meses antes. Intrigado, vai à cidade da remetente investigar e descobre que a remetente está morta. Houve ou não um assassinato? Por que razão a carta só foi enviada depois de tanto tempo?

A personagem central da história é a srta. Emily Arundell, remanescente dos Arundell de Littlegreen House, em Market Basing, cidade fictícia localizada perto de Londres. “Autoritária, autocrítica, mas bastante calorosa”, a rica senhora é solteira e, passando dos setenta anos, começa a pensar, após um incidente no feriado de Páscoa, no futuro de sua herança em relação aos familiares que, de forma interesseira, começam a procurá-la com frequência, a fim de conseguir dinheiro.

A personalidade forte de Emily se reflete na maneira com que ela lida com os sobrinhos, criados e as damas de companhia. Dessas últimas, é apenas pela srta. Lawson que ela parece nutrir alguma afeição. Apesar da personalidade difícil, tem alguns amigos de longa data: o dr. Grainer, médico que a acompanha há muitos anos; a srta Peabody, amiga que conhece desde a juventude, sabendo, inclusive, detalhes sobre a genealogia dos Arundell; e seu advogado, sr. Purvis, responsável pelo testamento que, alterado dias antes do falecimento de Emily, gerou “ espanto, excitação, profunda reprovação, fúria, desespero, raiva e fofoca generalizada” (p. 9). Esse contexto de dúvida e de indignação aguça a curiosidade do detetive e ele fará o que for preciso para confirmar sua teoria sobre todo o ocorrido.

Curiosidades


O livro foi lançado em 1937 e apresenta em parte da obra a temática do espiritismo, ainda que sob uma ótica simples, baseando-se em manifestações físicas como as das batidas nas mesas. Essas referências podem estar relacionadas com o período cultural em que a autora viveu, pois no século XIX , quando a autora nasceu, a doutrina espírita tomava corpo na Europa e as manifestações mais comuns eram as dessa natureza.

Nesta obra em questão, suas referências à educação, sociedade  e costumes se referem ao final da era vitoriana e inicio da era eduardiana. Essa divisão cultural e histórica pode ser percebida no contraste entre a srta Emily e seus sobrinhos, tratados como ‘a geração mais jovem’ e que não tinha ‘apreço’ pelos costumes da época de sua tia.

Genealogia dos Arundell



Árvore genealógica dos Arundell

Personagens:

  • Poirot - Detetive
  • Hastings – Fiel escudeiro de Poirot
  • Emily Arundell – Personagem central da trama
  • Bob – cachorro de estimação de Emily.
  • Wilhelmina Lawson – Dama de companhia de Emily. Vista por todos como uma tonta. Poirot, após conversar com ela chega à conclusão de que “[...]ou ela é o que dizem ou é uma atriz de primeira. ”
  • Isabel e Julia  Tripp – Amigas da srta Lawson, são as espíritas que conduzem as sessões em casa e, algumas vezes, na casa da srta Emily. 
  • Ellen – governanta. Não via com bons olhos a srta Lawson
  • Annie – cozinheira. Compartilhava da opinião de Ellen sobre a srta Lawson.
  • Dr. Grainer – Médico da cidade a amigo da srta Emily.
  • Dr. Donaldson – Médico novato, sócio do dr. Grainer. Noivou com Thereza.
  • Sr. Purvis -  Advogado da srta Emily.
  • Srta Peaboby – Amiga da srta Emily
  • Thereza – Sobrinha da srta Emily, filha de Thomas. Pessoa sarcástica, exótica, de gostos extravagantes. Nela, segundo Hastings, “[...] Havia nela a energia contida em uma chicotada[...]”. Tinha uma vida desregrada, gastando toda sua fortuna com futilidades. Apaixonou-se pelo dr. Donaldson, com quem noivou. Protegia Charles, seu irmão.
  • Charles – Irmão de Thereza, visto como um sujeito encantador, porém sem escrúpulos. Sempre sem dinheiro, sempre endividado. Perversidade absoluta. Segundo srta Peabody, seria capaz de matar a avó por uns trocados.
  • Bella Tanios – Sobrinha da srta Emily. Casou-se com um médico grego, o que não foi bem visto pela sociedade inglesa. Completamente dominada pelo marido, tenta imitar o estilo de vestir-se de Thereza, porém sem dinheiro algum. Ela e Tanios têm dois filhos: Edward e uma menina . 
  • Jacob Tanios – marido de Bella. Médico grego. Muito falastrão e interesseiro. Aos olhos dos outros, domina a esposa completamente. Srta Lawson indica que a esposa teme o marido. 


Nenhum comentário: