quinta-feira, 17 de setembro de 2015

Seis meses

Hoje acordei pensando nessa música...





Há seis meses me despedi da minha segunda maior referência na vida: meu pai. Não foi fácil. Nunca é fácil. A cada dia percebo traços dele em mim. Talvez por isso tivéssemos tantos atritos quando moramos no mesmo espaço... nosso temperamento era idêntico. A diferença é que ele era muito melhor do que eu.



Nenhum comentário: