sábado, 3 de outubro de 2015

Ao infinito e além!




Revirar páginas e baús é sempre uma tarefa complicada, mas necessária. Graças a isso percebemos o quanto evoluímos (ou paramos) por determinados períodos. Ter um espaço para marcar esses momentos sempre foi importante para mim, tanto que tenho ainda o vício de anotar ideias, músicas, sentimentos. Nem tudo digital... ainda há coisas em papel...

Nem todas as memórias são boas; nem todas são passíveis de divulgação - ou porque fazem parte de um contexto muito particular ou porque podem não ser compreendidos mesmo.  Há coisas que, mesmo que eu quisesse expressar, não dariam conta do que realmente sinto, como a falta de meu pai, por exemplo. Até tentei. Mas não ficou uma coisa lá muito interessante. Não fluiu. Bom... dor interessante existe? Sei lá. Acho que não.

Mas os baús não guardam só tristezas, saudade e desilusões. Podem guardar boas ideias, boas lembranças, boas MUDANÇAS. E é isso. Resultado dessa minha 'última visita' ao meu baú é o fato de que estou voltando a conseguir escrever. Mais eu do que outros.
Foram longos períodos de ausência. Mas agora passou. Estou aqui, Sempre estive e, penso, sempre estarei.

E eu sei o motivo disso: a motivação para me dedicar a temas de que gosto muito e o principal: a parceria de trabalho, estudo e amizade que encontrei dentre as infinitas possibilidades que rondam meu dia a dia! :-p  E por isso eu não poderia deixar de registrar um pouco dos últimos dias (semanas? meses?) de ideias e planejamentos. É muito bom ter como parceria no trabalho (e fora dele) uma pessoa que inspira, motiva, ensina ( e até explode às vezes, porque ninguém é de ferro mesmo). Dizem que fomos clonadas... e às vezes nós mesmas ficamos em dúvida!

Ao infinito e além, @cacosme! E obrigada por fazer parte dos desafios do dia a dia! :)


Nenhum comentário: