terça-feira, 24 de novembro de 2015

Acabou a paciência


Deu. Acabou. Enchi o saco.

Cansei de tanta gente inteligente e interessante (#sqn) no Facebook. Cansei de sempre ter alguém para criticar quem é vegetariano, carnívoro, político, cotista, gay, hetero, preto, branco, de cabelo liso, de cabelo crespo, que usa batom vermelho, que não usa batom nenhum, que é casado, solteiro, amante; que é católico,  protestante, judeu,  ateu; que é gordo, que é magro... e por ai vai.

Cansei de fotos mal feitas com texto de autoria contestável;  cansei de notícias velhas/novas fora de contextos e duvidosas, vendidas como verdade absoluta a uma geração que consome propaganda como informação.

Cansei de ver gente se cutucando e dando indiretas por postagens e mensagens; cansei de me sentir culpada por não me preocupar com a paz mundial - como toda Miss Universo se preocupa.

Cansei de ver/ouvir sobre as melhores maneiras de manter a casa organizada, o trabalho em ordem, o corpo sarado e a mente sã. Cansei de ser bombardeada com postagens que me mostram como é fundamental uma mulher moderna viver para o trabalho, para a família, para Deus, para a beleza, para o/a parceiro/a, para as outras mulheres, menos para ela mesma.

Cansei de me constranger ao conhecer o lado mais obscuro de pessoas que cara a cara são carneirinhos que amam o próximo, mas no mundo virtual disseminam preconceito, ódio, falta de respeito e ignorância.

Cansei de ser estatística.
Cansei.

E eu não vou conseguir mudar esse povo. Nunca. Então mudo eu.





Nenhum comentário: